CARE POS Operando Transplante Capilar

0
40

CARE POS Operando Transplante Capilar


O procedimento POS é usado em várias condições que levam à hipóxia e à obstrução vascular. Geralmente é realizado em pacientes com embolia pulmonar aguda ou com um cisto hídrico de fígado grande. Envolve implantar um stent no sangue arterial. O paciente pode ser deixado na posição vertical por até oito horas, e pode exigir uma segunda operação se os sintomas retornarem.

No sangue venoso desoxigenado é misturado com sangue arterial e retornou ao átrio esquerdo da circulação brônquica e das veias thebésias. O shunt anatômico contribui para o gradiente alveolar-arterial de 10 mmHg, e é muitas vezes pequeno e não notado pelo médico. Além disso, este shunt pode ser derivado de uma equação.

Apesar dessa complicação, a POS é considerada um procedimento seguro e uma boa opção para a maioria dos pacientes. É relativamente simples e requer tempo mínimo de recuperação. O risco é baixo, e os pacientes geralmente relatam recorrências. No entanto, é importante seguir as instruções do cirurgião de derivação. Há um alto grau de variabilidade em pos após a cirurgia. Aproximadamente 20% dos pacientes experimentam desvios arteriovenos pulmonares.

A taxa de complicação de POS é de aproximadamente 20%, mas pode ser menor em alguns casos. As complicações da POS são raras, e geralmente são auto-limitantes, por isso é importante monitorar o status do paciente e a pressão arterial. Embora a POS possa levar à hipóxia, os riscos associados ao procedimento são mínimos e podem ser gerenciados. Se as complicações ocorrerem, elas são raras e podem ser facilmente evitadas com monitoramento cuidadoso.

POS pode ocorrer em uma variedade de condições. Pacientes com ASA e PFO, que não têm um coração normal, estão em risco de desenvolver a condição. Aqueles com uma posição desse tipo estão freqüentemente em risco de derivação aórtica. Durante um PFO, o shunt também pode levar a uma derivação à direita.

POS é mais comum em pacientes com um shunt. Esta condição pode ser corrigida cirurgicamente. ASD é uma condição em que um paciente tem um shunt extracardíaco. ASD é uma forma de POS devido a um átrio direito ampliado. O shunt também pode ocorrer quando um paciente tem uma válvula de eustáquia persistente ou síndrome de chiaris.

A POS pode ser uma cura permanente para uma doença ou pode ser uma complicação assintomática. A maioria dos pacientes com POS tem um defeito cardíaco secundário e requer um reparo de PFO ou um encerramento ASD. O POS também pode ser uma fixação temporária para um paciente com uma ablação cardíaca. Em alguns casos, o shunt é temporário. Dependendo da posição das válvulas da aórtica, o shunt pode ser temporário ou permanente.

O procedimento POS é a terapia definitiva para esta condição. Estudos mostram que o transplante de um fígado faz com que 80% dos pacientes melhorem sua oxigenação. Nenhum outro tratamento médico para POS é eficaz. A spironolactona e a terapia de propranolol podem piorar a condição e diminuir a fração de derivação. A terapia combinada com suporte hemodinâmico é recomendada para pacientes com HPS graves. A única cura para a POS é a gestão da causa subjacente da complicação.

A POS também pode ser causada por anormalidades intracardíacas ou outras condições diversas. Durante a POS, uma derivação intracardíaca entre os átrios e o PFO provoca um alongamento adicional da comunicação inter-atrial e uma derivação à direita. Outras etiologias diversas que levam à POS incluem defeito de septo atrial e anomalias sistólicas atriacas.

Entre as muitas complicações possíveis da POS, uma das mais comuns é a rejeição celular aguda. Esta é uma complicação séria do POS. A rejeição celular aguda é comum e se ocorre, pode levar ao edema pulmonar, pneumonia e outros problemas pulmonares. Durante a cirurgia, o paciente pode sofrer de uma elevação transitória da pressão atrial direita na posição propensa.

Durante a operação, o paciente é monitorado para garantir que o fluxo sanguíneo seja suficiente para o procedimento. Durante o procedimento, o paciente é acompanhado de perto, e seu sangue e a produção de urina são registrados. Um coordenador clínico, ou co-coordenador, fornece suporte e informação em todo o procedimento. O coordenador também ajuda o paciente e a família a entender o transplante capilar operacional POS. Eles fornecem educação e apoio emocional e desenvolvem um manual detalhando todos os procedimentos.

CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar



CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar
CARE POS Operando Transplante Capilar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui